Busca:     


Pizzaria Brasil: as charges de Cl√°udio de Oliveira

Humberto Yashima & Heródoto Barbeiro - Fevereiro 2012
 

Cláudio de Oliveira. Pizzaria Brasil: da abertura política à reeleição de Lula. São Paulo: Devir Livraria, 2007. 144p. 

Uma aula bem-humorada de política (Humberto Yashima)

Este livro, al√©m de reunir 30 anos de trabalhos do chargista Cl√°udio de Oliveira, d√° uma verdadeira aula de hist√≥ria sociopol√≠tica e econ√īmica do Brasil. Os t√≠tulos de cada cap√≠tulo resumem muito bem o conte√ļdo: "Do golpe √† distens√£o" (1964-1978 ¬Ė Os anos Castelo a Geisel), "Da anistia √† recess√£o" (1979-1985 ¬Ė Os anos Figueiredo), "Das diretas √† hiperinfla√ß√£o" (1985-1989 ¬Ė Os anos Sarney), "Do confisco ao impeachment" (1990-1992 ¬Ė Os anos Collor), "Da infla√ß√£o ao Plano Real" (1992-1994 ¬Ė Os anos Itamar), "Da queda da infla√ß√£o ao FMI" (1995-2002 ¬Ė Os anos FHC) e "De Lula L√° ao ¬Ďmensal√£o¬í" (2003-2007 ¬Ė Os anos Lula).

O autor,¬†tamb√©m¬†jornalista, escreveu textos sobre momentos que ficaram marcados na mem√≥ria de quem vivenciou esses (ou pelo menos alguns desses) mandatos presidenciais. Verdadeiros relatos do que aconteceu na hist√≥ria recente brasileira que s√£o completados com as charges de um artista que apresentou uma impressionante evolu√ß√£o em seu tra√ßo, como pode ser constatado na compara√ß√£o entre os primeiros e os √ļltimos desenhos.

Pizzaria Brasil come√ßa com uma lista de abreviaturas com o significado de siglas como AI-5, CUT, DOI-Codi, PDS, SNI e v√°rias outras, seguida de um pref√°cio de Chico Caruso e um texto de apresenta√ß√£o do autor. Come√ßa ent√£o a "viagem no tempo" que relembra fatos como a ditatura, os anos de chumbo, Delfim Netto e seu "milagre econ√īmico", a campanha das Diretas J√°, o Plano Cruzado, o impeachment de Collor, FHC e o plano Real, a elei√ß√£o de Lula, o mensal√£o e a reelei√ß√£o de Lula.

Como as trapalhadas pol√≠ticas sempre foram uma grande fonte de inspira√ß√£o para os cartunistas, tem havido mat√©ria-prima de sobra nos √ļltimos tempos. Mas antigamente a coisa n√£o era t√£o diferente assim: h√° 30 anos Cl√°udio cria suas charges para demonstrar de forma bem humorada a sua indigna√ß√£o com situa√ß√Ķes absurdas que aconteciam e ainda acontecem no Brasil.¬†

No país em que virou rotina tudo "acabar em pizza", é ótimo saber que a história política do Brasil está registrada em obras dessa qualidade. Recomendável para todos os que quiserem "ficar por dentro" da política e se divertir ao mesmo tempo. 

Bom humor na recente história do Brasil (Heródoto Barbeiro)

Li o livro do Cl√°udio de Oliveira de uma √ļnica golfada. Dei muita risada, aprendi mais um pouco sobre a hist√≥ria recente do Brasil e de como tratar assuntos t√£o s√©rios de forma t√£o descontra√≠da. O livro √© divido em textos e charges que contam de forma inusitada o per√≠odo que come√ßa com o golpe militar e chega ao segundo mandato do presidente Lula.

As charges s√£o explicativas de situa√ß√Ķes vividas pelo nosso pa√≠s e, provavelmente, n√£o passariam pela censura do per√≠odo da ditadura, tal o impacto cr√≠tico dos desenhos tra√ßados pelo Cl√°udio, conhecido pelo fino humor com que desenha e trata os personagens da pol√≠tica brasileira. A charge √© um instituto da liberdade de imprensa e da democracia, embora j√° tenha sido instrumento de propaganda totalit√°ria, racista e antidemocr√°tica. No ambiente de liberdade de express√£o, √© presen√ßa obrigat√≥ria, e √© raro um ve√≠culo de grande ou pequena penetra√ß√£o que n√£o tenha um ou mais chargistas.

Muitas vezes esses desenhos dizem muito mais do que o editorial, tal a contund√™ncia e objetividade do artista. Ou do jornalista. Ou dos dois. Afinal, o chargista √© um pouco de cada coisa. √Č capaz de apurar uma not√≠cia com credibilidade, como um jornalista, e transformar essa informa√ß√£o em uma mensagem desenhada de larga repercuss√£o social.

----------

Texto originalmente publicado no Jornal do Advogado, da OAB-SP, n. 327, ano XXXIII, abr. 2008.



Fonte: Especial para Gramsci e o Brasil.

  •